Blog

//Lombalgia: qual a relação com a corrida e como se prevenir?

Lombalgia: qual a relação com a corrida e como se prevenir?

Você sabia que a lombalgia (dor na coluna lombar) é uma das principais queixas entre os corredores? Por isso, quando falamos da saúde dos corredores, sendo profissionais ou amadores, ela precisa ser citada.  

As corridas de rua no Brasil vêm aumentando exponencialmente ano a ano! Até o início desta década, eram menos de 100 provas anuais. Atualmente, são mais de 600. Estima-se que existam no país mais de 4 milhões de corredores, sendo que pelo menos 300 mil disputam corridas de rua.

A corrida é um esporte que não exige habilidade específica como outras modalidades, por isso, qualquer um, teoricamente, pode iniciar os treinos ou, até mesmo, participar de uma prova. Entretanto, assim como em qualquer tipo de atividade física, ter boas condições de saúde e um preparo físico adequado são essenciais para iniciar a prática.

 

Como a Lombalgia afeta os corredores?

A corrida é uma atividade física que depende da ação da musculatura do tronco para mantê-lo dentro de uma postura correta durante um longo período de tempo. A coluna lombar funciona como ponte de transmissão de forças entre os membros inferiores e o tronco, fazendo movimentos básicos de flexão, extensão e rotação.

A dor ocorre por um problema mecânico. Os músculos não estão suficientemente alongados para permitir uma amplitude total de movimentos do tronco e quadril, e, dessa forma, sofrem mínimas lesões por estiramento durante posturas inadequadas ou movimentos bruscos, resultando em uma resposta de espasmo muscular.

Vários fatores contribuem para o surgimento da lombalgia mecânica em corredores, como o desequilíbrio das forças entre os grupos musculares flexores e extensores do tronco; cargas repetidas ou excessivas na coluna lombar; vícios de postura durante a corrida; menor flexibilidade nos grupos musculares do tronco e membros inferiores; intervalos curtos de descanso entre treinos; fadiga muscular; aumento do treinamento; além de treino em pisos rígidos e tênis inadequado.

 

Como se prevenir da lombalgia?

A prevenção da lombalgia se dá através de exercícios de alongamento que devem ser feitos de forma contínua e progressiva, sem sobressaltos, até o limite da dor, quando o atleta deve permanecer na posição alongada durante 20 a 30 segundos, preferencialmente sentado e trabalhando tanto os músculos dos membros superiores quanto inferiores.

Os exercícios de fortalecimento devem envolver a musculatura paravertebral, pélvica, como também toda musculatura abdominal (musculatura do CORE). Esses exercícios são importantíssimos para a proteção da coluna. Além disso, o excesso de peso na região abdominal é outra causa na ocorrência das lombalgias, pois muda o centro de gravidade do corpo, exercendo sobrecarga constante sobre a lombar e facilitando o surgimento de lesões, principalmente nas atividades de impacto como a corrida.

 

Lembre-se: se suas dores forem persistentes, procure seu médico. Há diversas formas de prevenir lesões, como também acelerar a recuperação do atleta pós-treino, que o seu médico saberá orientar. Por isso, o acompanhamento do profissional pode, e deve, ser um diferencial para a sua performance.

Por | 2018-06-01T12:02:32+00:00 01/06/2018|Categories: Blog|Tags: , , , , |0 Comments

Sobre o autor:

Moisés Cohen
Dr. Moisés Cohen é médico ortopedista e diretor do Instituto Cohen

NOSSOS CANAIS DE COMUNICAÇÃO COM VOCÊ!