Medicina do esporte

/Medicina do esporte
Medicina do esporte 2018-02-20T17:36:07+00:00

medicina do esporteMedicina do Esporte ou Medicina Esportiva é a especialidade que cuida do individuo como um todo, sendo o exercício físico e o esporte as ferramentas analisadas e utilizadas para a melhora da saúde, qualidade de vida e desempenho esportivo. A atuação do médico do esporte é muito ampla e envolve o conhecimento de todas as áreas da medicina, desde avaliações cardiológicas, ortopedia, metabólicas até sistema imunológico e qualidade do sono. Ainda atua com enfoque na fisiologia do exercício, avaliação pré-participação esportiva e combate aos principais fatores de risco (hipertensão arterial, dislipidemia, sobrepeso/obesidade, sedentarismo, etc). Uma forma prática de entender o papel da medicina esportiva é dividi-lá,  didaticamente, em duas formas: Medicina do Exercício e Medicina do Esporte. No primeiro, o cuidado é direcionado para pessoas que já praticam ou desejam iniciar a prática de exercícios como quesito para qualidade de vida. Exemplos: fortalecimento muscular como tratamento coadjuvante de dores e inflamações ortopédicas; na prevenção de perda de massa magra em idosos, diminuindo o risco de quedas; controle de doenças como a obesidade, hipertensão arterial, diabetes e dislipidemia. Já a Medicina do Esporte está relacionada à atletas e paratletas, amadores e profissionais, que desejam melhorar a performance esportiva e ter um especialista cuidando de sua saúde.

Clique aqui para solicitar a sua consulta

O médico do esporte atua ainda como gestor de saúde do indivíduo, especialmente em atletas. O cuidado com o paciente e a comunicação com todos os profissionais envolvidos é fundamental para sua saúde e desempenho esportivo. Além disso, há o papel do “team physician” ou médico de campo, profissional que pode observar diretamente os mecanismos de lesões, acompanhar as condições músculo esqueléticas e metabólicas na temporada do atleta.
Hoje vivemos a era dos avanços tecnológicos em várias áreas e setores, inclusive nas mais distintas modalidades esportivas. Mesmo assim, a ciência do esporte é fundamental. Treinamento físico, fisiologia do exercício, biomecânica do gesto esportivo, nutrição, psicologia e outras práticas são fundamentais. Além disso, outros progressos na busca da alta performance como calçados desenvolvidos para uma determinada pisada e tipo do esporte, acessórios de proteção mais leves, pisos esportivos com componentes de absorção de impacto, tecidos de alta tecnologia que otimizam a perda ou a conservação de calor também são importantes.

Na busca de uma maior interação entre médico do esporte, técnico e atleta, há a necessidade de subsídios que possam monitorar o tempo real de treinamento, freqüência cardíaca, gasto calórico, entre outras variáveis fisiológicas. Quando falamos em performance, a expressão do momento, e que diferencia alguns atletas de outros, é ECONOMIA. Um atleta econômico é aquele que consegue equilibrar suas variáveis fisiológicas em prol do melhor resultado.

A importância da Avaliação Médica do Esporte

Todo indivíduo que queira se submeter à atividade física e, principalmente, à esportes em nível competitivo, deve realizar um rigoroso exame clínico. Exames subsidiários e outros recursos também são necessários para obter amplo diagnóstico de seu estado de saúde e detectar possíveis doenças que poderão ser tratadas como forma de prevenção de algum mal súbito de saúde, pois a ideia da condição atlética não pode ser confundida com saúde ou ausência de doença.

Passando por esta avaliação geral inicial, é necessário pensar na fisiologia. No entanto, ela é apenas um dos fatores envolvidos no resultado de um bom desempenho e soma-se a fatores como nível de treinamento, motivação, aspectos nutricionais, biomecânica e habilidades motoras. Os testes da fisiologia do esporte são importantes ferramentas para tomada de decisões e determinantes para definir alterações no programa de treinamento durante uma temporada. Estes possibilitam medir o desempenho de uma característica física específica ou formar um perfil fisiológico para um grupo ou um indivíduo. Testes e avaliações periódicas durante a temporada permitem a atualização da evolução física do atleta e devem ser realizados em uma periodização pré-estabelecida pela comissão multidisciplinar.

Os testes devem ser selecionados considerando o sistema energético da modalidade, movimento específico, estágio de treinamento, idade e sexo. Ex.: Em um maratonista, predomina a resistência aeróbia; em um velocista ou saltador, a potência muscular; já no futebol, os três metabolismos energéticos estão envolvidos na prática. As especificidades acima descritas devem ser avaliadas na primeira consulta com o médico do esporte.

Quem deve procurar o médico do esporte?

A Medicina Esportiva é para TODOS! Ela abrange todas as faixas etárias (crianças, adolescentes, adultos e idosos) e níveis de atividade física (sedentários, iniciantes, praticantes e atletas):

• Sedentários que desejem iniciar uma atividade física;
• Praticantes de exercício físico, esporte amador e profissional;
• Pessoas que desejam controlar o seu peso (massa magra e gordura corporal);
• Melhora da disposição e qualidade do sono no dia-a-dia;
• Equilíbrio entre alimentação e atividade física;
• Quem procura suplementos esportivos, impacto na saúde e performance;
• Abordagem na perda de massa magra e prevenção de quedas em idosos;
• Gestantes;
• Melhora do desempenho esportivo.

Quando procurar?

A Medicina do Esporte trabalha com a qualidade de vida, seja pela promoção de saúde ou performance esportiva.

• Atestado Médico para a prática esportiva (aptidão à prática esportiva ou para competições);
• Check-up da saúde (a condição de saúde atual do indivíduo);
• Exercício físico como tratamento coadjuvante de doenças (exemplos: dores nas articulações, obesidade, ansiedade, depressão, diabetes, hipertensão arterial, dislipidemia, etc.);
• Desejo de iniciar a prática de exercício físico e esportes;
• Esporte como estilo de vida;
• Orientações sobre o equilíbrio entre a alimentação e a prática do exercício físico/esporte;
• Prevenção e tratamento de lesões ortopédicas agudas e de repetição;
• Controle da carga de treinamento e o impacto na saúde;
• Melhora do desempenho esportivo.

check-up esportivo, performance de equipe

No Brasil, menos de 10% da população realiza atividades físicas de forma adequada. Uma avaliação médica esportiva apropriada e exames complementares são importantes para que o técnico saiba adaptar a rotina de exercícios às limitações do corpo do atleta. Dependendo do resultado clínico, o individuo pode até mesmo ser considerado inapto de realizar a atividade pretendida. Por exemplo, se for diagnosticado algum problema cardíaco ou hipertensão, este individuo deverá fazer um tratamento específico para o seu problema para depois ser liberado.

Lembre-se: caso você pretenda iniciar uma atividade física, dê o primeiro passo correto, procurando um médico do esporte e clínicas especializadas. Assim será proporcionada a você a melhor forma de avaliar seus limites, identificar possíveis riscos de doenças silenciosas e suprir seu técnico de parâmetros para construir a melhor de forma de treinamento e alcançar melhores resultados.

NOSSOS CANAIS DE COMUNICAÇÃO COM VOCÊ!